{:br}

SOBRE NÓS

Não achamos que Miles, de “Sideways”, cometeu um pecado capital ao beber a estrela da sua adega – o château Cheval Blanc 1961 – em um copo de plástico em uma lanchonete de beira de estrada. Guardou aquela garrafa para celebrar seu décimo aniversário de casamento. Divorciado e tendo sabido que sua ex-mulher esperava um filho, buscou exorcizar seus fantasmas, mas não sem antes apreciar os aromas de um lendário Bordeaux, mesmo em copo de coca-cola. Não damos notas para bebidas, não somos objetivos, nem cartesianos, elogiamos o que gostamos, visitamos quem nos conta uma história ou nos emociona, experimentamos, vivemos, escrevemos, fotografamos, comemos, bebemos, compartilhamos o que achamos que vale a pena.

Captura de Tela 2018-01-21 às 11.40.53

ENTREVISTAS

Mais proustiana d(a)os chefs, Roberta Sudbrack responde ao questionário inspirado pelo autor francês, que escreveu sete volumes a partir de uma madeleine que o levou a memórias de uma vida.

No fim de fevereiro, uma degustação histórica, em Beaune reuniu a família Coche-Dury e Keller, um dos mais reputados produtores de vinhos alemães. De um lado, os famosos Gmax, de outro os Cortons Charlemagnes mais disputados do mercado mundial. O resultado será tema de artigo de William Kelley, o novo articulista responsável pela Bourgogne para a The Wine Advocate.

nadiajung.com
Colheita em Bordeaux

VÍDEOS

Outono na Bourgogne é uma das melhores épocas para viajar para os vinhedos e ver as cores das videiras e o poder do terroir bem à frente dos olhos

BRASIL ADENTRO

Entendo os chocólatras, mas meu paladar de sobremesa pede fruta fresca ou qualquer coisa abaixo de -15°C. Se juntar as duas coisas, melhor ainda. Os suíços comem sorvete em qualquer época do ano, por que os brasileiros, presenteados com veranicos frequentes ao longo dos 365 dias do calendário, não fariam o mesmo? Com esta crença arraigada no coração (e no estômago), provar sorvetes é hábito para um rol de pessoas nem tão estranhas do qual faço parte. A felicidade em formato de bolas chegou quando uma nova sorveteria abriu no coração da Vila Mariana. Paulistano que se preze quer viver em um raio contido, sem grandes deslocamentos, fazendo o melhor uso possível do tempo. Ter uma sorveteria a minutos de caminhada do trabalho, da escola dos filhos e de casa é luxo. E nem todo mundo mora nos Jardins, Vila Madalena ou Higienópolis.

MUNDO AFORA

Os vinhedos mais severamente afetados foram devastados e simplesmente não produziram vinho em 2017. Em comparação à safra 2016, o volume total produzido em Bordeaux  caiu 40% . A queda foi ainda mais pronunciada na região de Pomerol e Saint-Emilion, onde a produção despencou 60%. Mas os grandes terroirs e os grandes produtores frequentemente conseguem dar a volta por cima e contornar situações que podem parecer, a priori,  catastróficas. Um trabalho rigoroso  no solo, na vinha e o terroir são determinantes para minimizar o impacto dos caprichos da natureza.

{:}

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário