{:br}

SOBRE NÓS

Nossa filosofia é a “Festa de Babette”, em que até os puritanos mais afastados dos prazeres carnais se desfazem de seus preconceitos para viver uma noite inesquecível diante dos prazeres de uma grande refeição, sem máscaras. Ao vencer um prêmio da loteria, Babette não voltou à sua terra natal, a França, onde cozinhava no Café Anglais, em Paris, mas resolveu continuar na Dinamarca, gastando até o último centavo para brilhar e para compartilhar sua arte. Cozinhar é amar, é ato sensual, é confortar. Escolher uma garrafa e abri-la é contar uma história, do produtor ao importador, da rolha ao rótulo.

pisandoemuvas

ENTREVISTAS

Mais proustiana d(a)os chefs, Roberta Sudbrack responde ao questionário inspirado pelo autor francês, que escreveu sete volumes a partir de uma madeleine que o levou a memórias de uma vida.

No fim de fevereiro, uma degustação histórica, em Beaune reuniu a família Coche-Dury e Keller, um dos mais reputados produtores de vinhos alemães. De um lado, os famosos Gmax, de outro os Cortons Charlemagnes mais disputados do mercado mundial. O resultado será tema de artigo de William Kelley, o novo articulista responsável pela Bourgogne para a The Wine Advocate.

nadiajung.com
Colheita em Bordeaux

VÍDEOS

Outono na Bourgogne é uma das melhores épocas para viajar para os vinhedos e ver as cores das videiras e o poder do terroir bem à frente dos olhos

BRASIL ADENTRO

Agora, para concorrer com a cozinha do chef Rodrigo Felício, cujos frutos do mar no Capivara são de lamber os beiços, abriu na Augusta 2542, do lado dos Jardins, perto da alameda Tietê, o Baru Marisqueria do chef colombiano Dagoberto Torres (ex-Suri). Com menos de 15 mesas, com um ambiente rústico que lembra a praia, o Baru usa e abusa de pescados e frutos do mar extremamente frescos que chegam à mesa respeitando o frescor e cozimentos simples que realçam o sabor. Nas entradas, destacam-se o bom ceviche e as muito boas tostadas de camarão – tortilas de milho fritas com camarão, salada de avocado e salsa picante. Entre os pratos principais, o lambe lambe é digno de lamber todos os dedos e pedir uma nova porção; já o peixe do dia (pargo quando fomos) feito na brasa com mandioca se derretendo é um dos melhores pratos de pescados comidos nos últimos tempos pela cidade. Perde apenas para o filhote, mas aí a viagem é de três horas para se chegar a Belém e ao império dos Castanhos.

MUNDO AFORA

Muitas vezes, nos perguntamos como alguém se torna um mito. O caminho entre a imagem criada com o tempo e os princípios de origem pode ser tão longo, que as razões que fizeram de alguém uma lenda podem se tornar obscuras, difusas, borradas. Ora, quem não conhece o trabalho da célebre Lalou Bize Leroy poderia pensar que ela se enquadra nessa categoria difusa de mitos sem fundamento. Mas não é o caso. Basta ouvi-la falar, explicar sua visão do mundo, da vinha e do vinho para compreender por que alguns de seus crus, produzidos na região da Bourgogne, estão entre os mais procurados (e caros) de todo o mundo.

{:}

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário