Peixe fresco no coração da Augusta: BARÚ MARISQUERIA

Dizem que São Paulo é o lugar que melhor se come no mundo. Paulistano nascido na maternidade que levava o nome da cidade, amo minha cidade, mas não compartilho da afirmação, principalmente quando o assunto são peixes e frutos do mar.

E o Amadeus? Já fui lá algumas vezes, nenhuma delas me senti impressionado, correto, ambiente legal, nada além. E o adega santiago? Bom bacalhau, mas cada vez mais caro. E o Capivara? Ótimo, mas não abre todos os dias e é preciso chegar cedo para não ficar na fila de um dos melhores e mais desconhecidos e subestimados restaurantes da capital.

Agora, para concorrer com a cozinha do chef Rodrigo Felício, cujos frutos do mar no Capivara são de lamber os beiços, abriu na Augusta 2542, do lado dos Jardins, perto da alameda Tietê, o Baru Marisqueria do chef colombiano Dagoberto Torres (ex-Suri). Com menos de 15 mesas, com um ambiente rústico que lembra a praia, o Baru usa e abusa de pescados e frutos do mar extremamente frescos que chegam à mesa respeitando o frescor e cozimentos simples que realçam o sabor.

Nas entradas, destacam-se o bom ceviche e as muito boas tostadas de camarão – tortilas de milho fritas com camarão, salada de avocado e salsa picante. Entre os pratos principais, o lambe lambe é digno de lamber todos os dedos e pedir uma nova porção; já o peixe do dia (pargo quando fomos) feito na brasa com mandioca se derretendo é um dos melhores pratos de pescados comidos nos últimos tempos pela cidade. Perde apenas para o filhote, mas aí a viagem é de três horas para se chegar a Belém e ao império dos Castanhos.

Os preços são bons, quatro pratos, dois sucos e duas águas, saíram por R$ 200, R$ 100 por pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
INSTAGRAM
Latest Travel Blog
Close

Pisando em Uvas

Explore o universo do Vinho

© 2019 Pisando Em Uvas. Desenvolvido por DForte
Close