Onde se compram vinhos em Nova York?

Onde se compram vinhos em Nova York? Ou melhor: onde os enófilos compram suas garrafas na Big Apple?

O mercado de vinhos dos Estados Unidos tem particularidades em relação a outros. O importador não vende diretamente para o consumidor final, na maioria dos casos, mas para lojas que os revendem. Grandes compradores de rótulos de diversas regiões por décadas, os americanos também têm um mercado secundário muito forte em que se podem comprar muitas garrafas de safras dos anos 90,80,70, mas todos os cuidados são pouco.

Chambers – No lado sul da ilha, na rua Chambers Street , a um quarteirão do Racines , fica uma das melhores lojas de vinho de Manhattan, um dos melhores lugares na América para se comprar Nebbiolo de safras antigas. Aberta em 2001, a loja sempre tem alguma novidade aberta todos os dias. Se barolo e barbaresco não é seu foco, não se preocupe: aqui há também grandes rieslings alemães, ótimos produtores do Loire e uma seleção muito caprichada de Bourgogne.

 

New York Wine Warehouse – Geoffrey Troy bebe grandes vinhos há décadas. Viaja para a Bourgogne há décadas. Bebeu os vinhos de Henri Jayer e entendeu seu valor antes de a lenda ter sido construída e os cifrões tornarem os rótulos sonho para a maioria dos mortais. Ajudou a colocar Rudi Kurniawan, que fraudou centenas de garrafas, atrás das grades. É assessor da Zachy´s, uma das principais casas de leilão de vinhos. De vez em quando Stephen Tanzer e Allen Meadows vão até Long Island bater um papo e comprar alguma garrafa. O site é tosco. Para ser inserido no sistema, é preciso mandar email para eles, responder a algumas questões e, aí, sim ser habilitado. “A gente trabalha no esquema antigo”, diz Troy. A primeira compra será pelo telefone. A seleção de bourgognes brancos e tintos é extensa. Há também Rhône, Loire, Piemonte, Califórnia. Vai de Cathiard a Mugnier, de Dauvissat a Ramonet, de Marcoux a Rostaing, de Huet a Littorai. Os funcionários trabalham com casacos. Troy mantém a temperatura em todos as seções para conservar as garrafas. Chamaria de Amauri de Faria de Nova York.
Fale com o Aaron – AHawkins@nywines.com

Crush – Se você estiver num passeio “Esqueceram de Mim”, perto do antigo Plaza Hotel e de onde ficava a FAO Schwarcz, há uma das melhores lojas de Manhattan, com um site bem informativo em que o inventário é atualizado todos os dias. De Bourgogne ao Piemonte, do Loire á Alemanha, eles têm uma seleção invejável, com bons preços em relação aos rivais. De vez em quando oferecem safras antigas de bons produtores.

 

Flatiron – Perto do Madison Square Park, fica essa loja não muito falada, mas com uma seleção profunda e extensa das principais regiões do mundo. Dos chambolles de François Bertheau aos barolos de Aldo Conterno, Rinaldi, Cappellano, a crus de beaujolais que não doem no bolso.

Morrell – No coração de Manhattan, do lado do Rockefeller Center, ficam o wine bar e a loja de vinhos. O preço pode ser mais alto que em relação aos rivais, mas há algumas garrafas difíceis de encontrar na concorrência: Fourrier, Mugnier, Cathiard, Rinaldi, Cappellano, Conternos, Grassos, Marcoux, Guigal, Donnhoffs, etc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
INSTAGRAM
Latest Travel Blog
Close

Pisando em Uvas

Explore o universo do Vinho

© 2019 Pisando Em Uvas. Desenvolvido por DForte
Close