Três vinhos desse feriadão!

 

 

 

Chateau Beaucastel: um dos mais emblemáticos vinhos da apelação Châteauneuf-du-Pape, a família Perrin utiliza as 13 castas permitidas pela legislação para fazer um vinho intenso, complexo e com longa vida.

A família Fèvre está em Chablis desde o século XVIII. Nathalie e Gilles fazem clássicos e bons chablis, com um diferencial: o preço.

No centro de Chambolle, Frédéric Mugnier vinifica vinhos puros, elegantes, sensíveis, delicados, o encontro entre Fernando Pessoa e Proust em veia líquida de Pinot Noir quase sem madeira, em sua essência.

 

Como sempre, por favor, deixe-nos saber o que você pensa nos comentários e se você tiver alguma dúvida sobre os vinhos ou onde comprá-los, por favor, basta perguntar! Esta semana estamos bebendo: Châteauneuf-du-Pape, Beaucastel Chablis da família Fèvre Chambolle, Frédéric Mugnier E para o nosso episódio de bebida na semana que vem ainda é um mistério!

Isso está disponível em:

CELLAR –

CAVE LE GRAND – EM PARIS

OU

Pesqui$$$a online

OU

Disseram-nos que Châteauneuf-du-Pape, Beaucastel encontra-se na Clarets ou na World Wine garrafas muito boas. Nós não os testamos ainda, mas definitivamente iremos em algum momento!

OU

Apenas pegue o avião e o trem para as regiões de alguma forma!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
INSTAGRAM
Latest Travel Blog
Close

Pisando em Uvas

Explore o universo do Vinho

© 2019 Pisando Em Uvas. Desenvolvido por DForte
Close