Casa Garabed, a melhor esfiha de SP?

A rua José Margarido é uma pequena, tranquila e estreita via quase exclusivamente residencial no coração do bairro de Santana. A exceção à regra fica no número 216 e atende pelo nome de Casa Garabed, fundada, em 1951, pelo armênio Garabed Deyrmendjian. Foragido de uma Europa em escombros, Garabed construiu a primeira casa da rua e começou a fazer ali esfihas vendidas para a vizinhança.

O restaurante prosperou e há 68 anos é um dos poucos restaurantes armênios do Brasil e um endereço obrigatório para quem procura esfihas e comida com toques do Oriente Médio e da culinária armênia, uma das mais antigas do mundo. Não tenha pressa. As esfihas são feitas na hora, levam entre dez a quinze minutos para chegarem quentinhas à mesa. Quem espera sempre alcança.

Ao contrário de várias mesas árabes, em que a comida sai em minutos, em produção industrial, como no Almanara, aqui tudo é preparado na hora e de forma artesanal no antigo forno ou na mão, como o quibe cru.

No cardápio, há receitas árabes e também armênias, como o madzunov kiofté, quibes redondos recheados com carne e snoubar, assados no forno à lenha e servidos na coalhada fresca com especiarias.

Numa cidade em que os restaurantes de rua e de família são cada vez mais escassos (o Capuano fechou no Bixiga), ir à Casa Garabed é pensar que São Paulo ainda tem algumas mesas que preservam a sua história, feita de migrantes, imigrantes e da expansão do centro urbano a partir da expansão da economia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
INSTAGRAM
Latest Travel Blog
Close

Pisando em Uvas

Explore o universo do Vinho

© 2019 Pisando Em Uvas. Desenvolvido por DForte
Close